Rádio Educadora AM de Bragança migra para FM

 Rádio Educadora AM de Bragança migra para FM

Prédio sede da Fundação Educadora, em Bragança, região nordeste do Pará

A rádio Educadora AM de Bragança, na região nordeste do Pará, que mantém no ar o mais antigo projeto de educação pelo rádio da Amazônia, se prepara para migrar para a FM e encerrar a transmissão em ondas médias, no ar desde 1960. A mudança para a frequência modulada está marcada para esta quinta-feira, 8 de julho, dia do aniversário de 408 anos de Bragança. Durante 30 dias, a rádio manterá os dois sinais, AM e FM, de forma simultânea. 

Alunos da zona rural de Bragança acompanhando as aulas transmitidas pela rádio Educadora

A ida da Educadora AM para a FM marca uma etapa importante para a história da rádio bragantina criada para funcionar como uma escola a distância. Em 61 anos de atividades, o Serviço Educativo Radiofônico de Bragança (Serb), que opera junto à Educadora, ajudou a formar mais de 100 mil alunos.

Nova frequência e nova rádio – A nova Educadora passará a transmitir as aulas e o restante da programação que os ouvintes já conhecem na frequência FM 93,7 MHz, que pode ser captada em toda a região dos Caetés, que inclui 18 municípios. O sinal já está no ar, em fase experimental, e deve ser oficializado no dia 8 de julho, data oficial da migração. 

A ida da Educadora AM para a FM ocasionará outra mudança para os ouvintes de Bragança, que já conheciam uma Educadora FM no rádio, na faixa dos 106,7 MHz. Fundada em 2003, a Educadora FM 106,7 trazia uma programação mais musical, eclética e comercial do que a AM.

Com a chegada da Educadora AM na FM, a frequência dos 106,7 MHz será rebatizada, ganhando um novo nome – rádio Rosário FM – e uma nova identidade, em homenagem à padroeira de Bragança, Nossa Senhora do Rosário.

“A Rádio Rosário FM também entra no ar no dia 8 de julho e terá perfil educativo e religioso, ampliando a programação da Fundação Educadora na região bragantina e dando mais espaço para as atividades educacionais pelo rádio”, explica o professor Beto Amorim, responsável pela migração. 

Migração – O processo de migração, autorizado em maio pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), ocorre no contexto de transição das rádios AM brasileiras para FM, estabelecido pelo decreto 8.139/13. Até 2023, todas as 1,7 mil emissoras AM deverão ter concluído a migração, passando a operar na faixa de FM, que oferece sinal com mais qualidade e menos interferências. 

Educação a distância – Atualmente, 630 alunos estão matriculados nas 19 turmas ativas do Serb, que hoje funciona como uma escola regular vinculada à Secretaria de Estado de Educação (Seduc). São turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da 3ª e 4ª etapa do Ensino Fundamental e de 1ª e 2ª etapa do Ensino Médio, que acompanham as aulas transmitidas diariamente dos estúdios da Educadora, no centro de Bragança. 

Professoras do Serviço Educativo Radiofônico de Bragança (Serb)

“O modelo de escola radiofônica do Serb foi um projeto pioneiro no estado do Pará. E é o único que subsiste até os dias atuais”, diz o professor Valdson Morais Castro, 53 anos, que há 20 dá aulas de ciências pelo Serb. “A nossa sala de aula é o nosso estúdio. E o raio de abrangência das ondas radiofônicas é o limite da nossa escola”, diz Valdson.

O professor Valdson Morais Castro ministra aulas há 20 anos no Serb

Festa – O lançamento da nova marca e da nova programação das rádios Educadora FM 93,7 MHz e Rosário FM 106,7 MHz, nesta quinta-feira, 8, terá uma programação especial nas duas emissoras, com a participação de ouvintes, convidados especiais, apresentações musicais e sorteio de brindes. A programação completa poderá ser consultada no site www.fundacaoeducadora.com.br

Para ouvir a Educadora de Bragança pela internet, acesse www.fudacaoeducadora.com.br

Texto: Filipe Sanches

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *