Mistérios da “torre” e RBA TV também tem a sua “mamacita do mal”

 Mistérios da “torre” e RBA TV também tem a sua “mamacita do mal”

A torre da RBA TV em foto singela (foto de Fernando Sette)

Mas a gente não tem um dia de paz nesse ca*%#@$ho. Afe!! E não é que essa onda de “mamacitas do mal” está grassando na imprensa de Belém? Depois das mamacitas Verinha (Secom/Agência Pará), Keyla Negrão (Comus/Agência Belém), Jacke Carrera (comunicação da Prefeitura de Ananindeua) e Thais Lima (comunicação da Prefeitura de Marituba), a mamacita se desloca da gestão pública, vai para iniciativa privada e aporta na avenida Almirante Barroso, aos pés da torre da RBA, e responde pelo nome de Marlu Almeida.

Recapitulemos: na terça-feira, 21, foi publicado aqui no site Sérgio Chêne de volta ao grupo Liberal, Simone Amaro deixa RBA e outras novidades. Todos ficaram se perguntando, inclusive na redação da RBA TV, o que teria acontecido para que Simone pedisse para deixar a emissora.

Despedida de Simone Amaro da RBA TV

Senhoras e senhores, temos a história aqui. Evidentemente que nossa fonte está mais que resguardada.

“Atende pelo nome de Marlu Almeida a razão da saída de Simone [Amaro] da RBA. Assim como 100% da redação, ela não suportou a convivência tóxica com essa criatura, que é má de forma generalizada. Ela mente, dissimula, fala mal de tudo e de todos, desagrega, faz fuxico, joga uns contra os outros, se faz de doida e ainda grita (grita mesmo) que é a única que trabalha na redação. Ninguém aguenta, ninguém suporta os desmandos e a falsidade. Ninguém quer trabalhar com ela, as pessoas trabalham contrariadas, ela adoece os produtores porque não sabe orientar, não sabe nem o caminho de uma chefia de reportagem. Passa mais tempo no camarim arrumando o cabelo ou no telefone fazendo vídeo chamada com os amigos do que orientando repórteres e produção e ainda quer pagar de ‘a mais competente e a única trabalha’. Simone sentiu na pele o que é trabalhar com uma doida e pediu pra sair já que ninguém consegue tirar a Marlu, mesmo que todos saibam desse comportamento doentio dela. Por que não tiram e salvam uma equipe inteira? Mistérios da torre”.

Marlu Almeida negou todas as acusações (e mais não fui autorizada a falar)
Print de parte da denúncia que o site recebeu

Marlu – Mas gente, como assim? Marlu trabalha na RBA TV desde os anos 90, tem 26 anos “de casa”. Foi da turma de Jornalismo 1996 da UFPA. Começou como produtora, passou à reportagem, edição e, por fim, à chefia de reportagem, cargo que ocupa até hoje.

O site entrou em contato com Marlu por meio de WhatsApp. Marlu se justificou, mas NÃO me autorizou a publicar nenhuma palavra da nossa conversa. Respeitarei isso. E só! Como também respeitarei imensamente quem se sente humilhado e faz denúncias deste tipo.

Desmandos da direção da RBA – O problema com Marlu não é o único na redação da RBA TV. Todos os funcionários reclamam dos salários baixos. O Sindicato do Jornalistas do Pará (Sinjor-PA) tenta, sem sucesso, conversar com a direção da empresa sobre reajustes salariais, sem conseguir. Os jornalistas da RBA está há CINCO (5) anos sem reajuste salarial. Uma fonte confidenciou que jornalistas que estão sendo contratados nos últimos meses já são admitidos SEM plano de saúde.

É muita vergonha para a emissora que é de propriedade do família Barbalho, que tem governador, senador e deputada federal exercendo o poder no estado do Pará.

Além de tudo isso, a Secom/Agência Pará privilegia a TV Liberal/Globo com notícias ‘quentes’. Fato que já foi denunciado aqui no site: Secretaria de Comunicação (Secom) favorece TV Liberal com informações privilegiadas, de abril deste ano.

Como diria o Tupiniqueen: “Ei, ‘seu’ Heldissssss, serássi assim, o senhor poderia dar uma moralzinha para os jornalistas da RBA, meu colega?”

Ei, Camilo Centeno e Jaderzinho, bora se aluir que a torre vai pegar fogo. Ou será que vocês querem mais uma greve vitoriosa como a de 2013???

Leia mais aqui: https://www.hiroshibogea.com.br/jornalistas-do-diario-do-para-entram-em-greve-em-dia-historico/

E aqui: https://fenaj.org.br/deflagrada-greve-no-diario-do-para-e-portal-dol/

NOTA DA EDIÇÃO: Este site está totalmente aberto a quem quiser se manifestar sobre o assunto acima. O sigilo da fonte é mais que resguardado. Obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *